Foi dessa inquietação que surgiu a Casa de Labrys, um site feminista, anti-racista e LGBT. A partir de um jornalismo independente, colaboraborativo, cidadão e com recorte de gênero, raça, classe e sexualidade, pretendemos trazer à tona assuntos que são tratados de modo superficial pela mídia. De diferentes cores, corpos, crenças, profissões e sexualidades, acreditamos que nossa voz precisa ser ampliada.

O QUE É A CASA DE LABRYS?

“Nascemos com o intuito de mostrar que os laços entre mulheres são revolucionários”.

O Labrys, um machado que na mitologia grega era usado pela deusa da Terra, Ártemis, era utilizado em sociedades matriarcais, e muitas vezes, associado a rituais lésbicos que aconteciam nos santuários – ou casas -, com o objetivo de cultuar o sagrado feminino. Ele também representa as batalhas que mulheres protagonizavam para manter sua independência e força. A Casa de Labrys é o espaço onde diferentes mulheres podem se unir em prol de uma luta interseccional contra o machismo, o racismo e a LGBTfobia.

Colaboradoras

Ana Carolina Moraes
Daniele Olimpio
Eduarda Souza
Flávia Simão
Giovanna Castro
Helena Botelho
Isis Rangel
Keytyane Medeiros
Mariane Ribeiro
Monique Nascimento
Sophia Andreazza
Thamires Motta
Jornalista introvertida. Sapatona convicta. Vezenquando poeta, fotógrafa e tudo aquilo que a vida me permitir ser. Meio insegura, meio corajosa. No fundo, no fundo, só muito ansiosa para mudar o mundo.